Testemunhos

Pesquisar

TESTEMUNHO DA ÁFRICA

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Bom dia Pe Geraldo:

Que a paz do Senhor Jesus esteja contigo e com os seus.

Sou missionário do MEAC-SP, colega de Antoninho Tatto, Fonseca, Bruno, Odilmar e tantos outros. Sou gaucho de Ijui-RS, faço parte do MEAC-SP a 10 anos. Tenho trabalhado muito em parceria com o Fonseca, que inclusive foi meu formador. Juntamente com ele estamos empenhados divulgando no Brasil inteiro a devoção de Nossa Senhora do Dízimo. Portanto, gostaria se fosse possível, que o senhor me enviasse uma imagem de Nossa Senhora Dízimo em madeira original do Ébano (pau preto), para eu também ter uma original da Africa.

 Se possível mande quando algum padre vier da Africa. Estando aqui no Brasil o padre pode entrar em contato comigo para ver como fazer a entrega. Meu telefone é: (55)9964-6916 ou do escritório (55)3332-6543. Abraços na paz do Senhor Jesus.

Enio Felipin ,(55)99646916.MEAC (Missionários para Evangelização e animação de Comunidades)

27/07/2011

Caro Enio olá.

Olha a gente não sabe como Deus vai escrevendo a história. Por nada, mas por nada mesmo eu podia imaginar que em 2005 quando procurei o Meac pela primeira vez para tentar fazer um trabalho de animação da pastoral do dízimo em nossa paróquia em Moçambique, tanta coisa boa fosse acontecer.

Depois de alguns contatos com o Tatto e de visitá-lo pela primeira vez com um grupo de Moçambicanos eu vislumbrei a possibilidade de que o dízimo fosse mudar a mentalidade das pessoas serem igreja em Moçambique. De fato muita coisa já mudou principalmente na arquidiocese em que estou. Imaginar que antes tínhamos uma entrada de 100 dólares por mês na paróquia e agora temos mais ou menos 1200 é uma alegria muito grande. Imaginar que antes não tínhamos como ajudar os mais pobres com nada e agora já tendo 10% do dízimo para esse fim, podemos fazer alguma coisa, é outra alegria. Imaginar ainda que as paróquias juntas estão dando à arquidiocese 2500 dólares por mês é também uma demonstração de que a pastoral do dízimo está fazendo mudanças nesta Igreja.

Mas imaginar que da iniciativa da abertura da pastoral do dízimo em Moçambique fosse nascer aqui uma devoção a Nossa Senhora com o nome de Nossa Senhora do Dízimo era impensável. Por isso é com uma alegria muito grande que eu vou lhe mandar a imagem. Estamos à espera de que lá pelo mês de setembro venha um padre nos visitar. Se acontecer, vou enviar por ele a sua imagem.

Deus abençoe o seu trabalho e oxalá que Nossa Senhora do Dízimo faça muito pelo Brasil assim como para Moçambique.

Um abraço forte. Pe. José Geraldo

(Com o conhecimento do Fonseca, do Tatto e do meu colega na pastoral do dizimo na Arquidiocese de Maputo, Pe. Estevão.)