A novidade do dízimo

O ano era 1974 e CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) lançava o livro “Estudos da CNBB”, número 8 – Pastoral do Dízimo no qual fincava os alicerces de um maravilhoso trabalho pastoral que surgia na Igreja em nosso País.Quase quarenta anos se passaram e podemos dizer que estamos ainda no começo de uma caminhada, mas, também podemos dizer que já avançamos muito.

A desconfiança do começo, o medo de substituir taxas e festas, tradicionais modelos de arrecadação financeira, por uma pastoral desafiadora foi, aos poucos, dando lugar a uma certeza: o dízimo é bíblico e, portanto, libertador, revelador e conduz a uma verdadeira conversão.

A experiência de algumas paróquias, ou de algumas comunidades isoladas, foi servindo de exemplo para outras. Interior, sertão, pampa, caatinga, cerrado, florestas, litoral, grandes ou pequenas cidades, independente de onde estavam localizadas, as comunidades católicas passaram a conviver com uma nova realidade que a pastoral do dízimo ajudava a construir.

Ela – a pastoral do dízimo – continua sendo desafiadora, mas não é mais uma novidade, uma desconhecida. Agora, são inúmeras as paróquias, dioceses inteiras que dão testemunho da sua importância na transformação da realidade.

São inúmeras as comunidades que passaram a contar com os recursos necessários para sua manutenção e seu trabalho de evangelização tendo como única fonte o dízimo.

As que não conseguiram, ainda, o sucesso desejado estão revendo suas ações, estudando as orientações e subsídios existentes e disponíveis a fim de dar o norte devido à atuação da pastoral do dízimo, afinal quanto mais se estuda a Palavra, mais se descobre a riqueza do ensinamento lá contido sobre o dízimo. E o dízimo, enquanto pastoral, é riquíssimo de ensinamentos que levam a todos uma proposta concreta de conversão e pertença à comunidade. Assim, a mudança de comportamento das pessoas que assumem o dízimo em suas vidas e passam a se comprometer com a proposta do Evangelho, é o resultado que se alcança com a evangelização realizada pela Pastoral do Dízimo.

Hoje, graças aos modernos meios de comunicação (e a Internet é um deles), podemos avançar ainda mais e mais rapidamente. A troca de informações vai, certamente, nos ajudar nessa missão. Ainda podemos ouvir o Cristo dizendo: “O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados. (Mt 10, 27). Que ferramenta preciosa temos à nossa disposição! Por isso, semanalmente chegaremos até você, caro Padre ou líder de pastoral, com essas “sementes de bênçãos” em forma de pequenos textos de reflexão sobre o Dízimo.

Esperamos, sinceramente, ajudar na missão que nos irmana como Igreja, Corpo de Cristo, povo de Deus.

Fraternalmente,

Odilmar de Oliveira Franco

Instituto MEAC – Missionários para Evangelização e Animação de Comunidades

Palmeira – PR – (42) 9947 7212

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Última atualização (Qua, 16 de Junho de 2010 13:58)

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

     
Enquete
Como conheceu o MEAC?
 
Publicidade